.

.

Páginas

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Ele É Recíproco?

Muitos relacionamentos passam por situações constrangedoras devido a falta de reciprocidade.
O grau de importância da reciprocidade é tão grande, que sem ela, pode-se dizer que o relacionamento está fadado ao fracasso.
Amar tem que ser via de mão dupla. Uma pessoa não pode se dedicar a outra que não a valoriza. Quando você perceber que a pessoa não se importa com você, que te coloca em segundo plano, que briga e grita por qualquer coisa, que não sabe ouvir, que qualquer coisa é motivo para discussão, está na hora de cortar o mal pela raiz.
E como cortar o mal pela raiz?
Você pode chamar a pessoa para uma conversa ou você pode terminar o relacionamento.
Se optar por chamá-lo para uma conversa, fale o que te incomoda, o que quer que ele mude, o que vem fazendo para dar tudo certo.Esta hora não é hora de ironias e sim de entendimento.Verifique como a pessoa reage diante da conversa. Se ele estiver disposto a mudar, porque errar todo mundo erra não é mesmo? se ele estiver disposto a mudar, tudo bem, caso não queira, para que insistir em algo que só te faz mal?



Você passa o dia esperando para falar com a pessoa, mensagens indo e vindo, clima de romance no ar. A pessoa falta ao compromisso, você pensa: dormiu, pois ele está super estressado com o trabalho atual. Liga para ele, e ele dá gritos que podem ser ouvidos em Marte. Mesmo assim, diz que vai ao seu encontro. Quando chega, totalmente descontrolado, te manda dormir aos gritos, como se ele pudesse mandar na sua vontade, na sua vida, em você. Um dia antes, vocês conversaram sobre o relacionamento, ele concordou que tinha que fazer mudanças, e no outro dia continua agindo da mesma forma. Para que tudo mude, o seu comportamento tem que mudar. Experimente fazer uma mudança brusca e veja o resultado que vai operar nele.
Não sabe por onde começar?



Lilia Amorim
Conselheira Amorosa
Autora dos livros: Afinal, como fazer um homem correr atrás de você?
Como fazer um homem correr atrás.

0 comentários:

Postar um comentário