.

.

Páginas

sábado, 28 de julho de 2012

Quando o amor se cala

Quando o amor se cala,não é sinal que ele se foi e sim que ele se recolheu,porque de alguma forma,foi preciso.
Quando o amor se cala,não é sinal de que você esqueceu,e sim que foi forçado a se afastar.
Quando o amor se cala,não é sinal de que você está bem,apenas aprendeu a viver sem ele.
Quando o amor se cala,não é sinal de que você superou,e sim que você ainda vive.
O amor transborda,afaga,acalma,acalanta,encanta,mas também nos faz conhecer o outro lado.
Quando ele se mostra,de uma forma que não estavámos acostumadas,somos devastadas por emoções,muitas vezes arrasadoras.
Quem ama não usa,não mente,não inventa desculpas.
Isto tudo não é amor.Amor  não é dizer eu te amo e fazer tudo ao contrário.
É tudo que nos faz lutar para ter a pessoa ao nosso lado.
O que se ganha ,quando se engana alguém?
O que se ganha ,quando se machuca alguém?
Eu não te disse,que te queria apenas por um momento,e não ouvir da sua boca,que era apenas isto.
Que sentimento de felicidade ,deve ter , uma pessoa que te fere,apenas por prazer?
Sabemos que o dia está lindo,que a vida continua,nos fazemos de fortes,mas na verdade,uma palavra nos destrói.
Calar,recolher-se,desapegar.
O amor também tem fim.
O amor se vai.
Não se arrependa,você tem a vida inteira para ser feliz,com as suas escolhas.


Lilia Amorim


 

0 comentários:

Postar um comentário